• O que está a mudar no Marketing de Retalho? Entrevista com Jesper Carvalho Andersen

O que está a mudar no Marketing de Retalho? Entrevista com Jesper Carvalho Andersen

O retalho é um dos sectores de actividade que mais mudanças tem vindo a sofrer devido ao desenvolvimento tecnológico. E é também um dos sectores de actividade onde o marketing mais se expressa. Qualquer mudança na gestão, implica mudanças no marketing.

Jesper Carvalho Andersen, Globalizer & Capitaliser na Call the Press, fala-nos de tecnologias, tendências e desafios que o marketing de retalho enfrenta em Portugal.

Radicado em Portugal desde 1995, Jesper Carvalho Andersen é fundador e membro de conselhos de empresas em mercados como o digital, o retalho, o luxo, a arte e as energias renováveis.

Empreendedor dinamarquês, executivo de omnichannel, viveu e trabalhou em 8 países da EMEA (Europa, Médio Oriente e África) onde obteve resultados sustentáveis em 9 sectores de actividade.

Markedu –  Onde é que as tecnologias e o digital podem ajudar o retalho?

O retalho está a mudar Jesper Carvalho AndersenJesper Carvalho Andersen – A tecnologia é uma parte essencial e está cada vez mais integrada no retalho.

Em primeiro lugar, o software de marketing é onde se realiza o desenvolvimento ideal e fundamental do omnichannel. É quando a automatização do e-commerce, a sua integração com a base de dados e o marketing são conduzidos pelos dados.

A par do software de marketing, está o desenvolvimento do mobile nos anos mais recentes, onde é possível relacionar a identificação online à da presença na loja: actualmente, 30% do e-commerce decorre através de dispositivos móveis, mas agora já podemos mesmo identificar o nosso cliente na loja. As várias combinações do e-commerce mobile na loja, vão ser enormes.

Em segundo lugar, o merchandising em hardware vai ter um papel de grande peso na experiência de compra – não apenas nos termos de pagamentos queue-free e pricing digital -, vai provocar mudanças globais imediatas de acordo com a procura, assim como as listas de compras com código de barras ou compras com entrega ao domicílio.

Adicionalmente, a tecnologia de projecção de hologramas vai substituir as brochuras, os acabamentos especiais, as edições limitadas e também temos o cenário, sonho de longa data, de soluções Design Yourself. Combinado com a tecnologia de impressão 3D, significa que os custos de envio e os atrasos desaparecem.

Os próximos anos vão ser disruptivos, em relação aquilo que conhecemos hoje no retalho e na distribuição, e de muitas formas diferentes.

Workshop, Marsterclasses e Webinars sobre Marketing e Branding – Clique aqui para consultar a lista dos próximos eventos Markedu

Quais são as maiores tendências que conduzem hoje o retalho?

Os vídeos virais estão a ganhar uma importância tremenda no storytelling de todas as marcas e no marketing de conteúdos, enfatizados pelo desenvolvimento do mobile e a importância do social media. Assim como a nurture automation, onde o e-commerce integra o funnel de vendas para identificar a presença física do cliente online na loja com mensagens de texto de acordo com os interesses. Até a publicidade em ecrãn instore conduzida pelo mix footfall é uma revolução de relevo, provoca impacto.

Imagine, num centro comercial e onde quer que vá, a viver apenas experiências visuais de marketing e branding de acordo com os seus desejos e prioridades, similar à sua experiência de navegação na Internet, mas sem o teclado.

O mesmo pode ser dito para o marketing no retalho no seu todo? Existem sectores onde se sinta esse impacto com outra intensidade?

O desenvolvimento do omnichannel é conduzido por séries tradicionais de maior ou menor envolvimento, preços altos ou baixos, compras únicas ou repetidas e definições especializadas ou genéricas por sector, onde várias combinações de ROPO (Research Online, Buy Offline) ROBO (Remote Office, Branch Office) de online e de loja, de pesquisa e compra determinam a evolução de modo a que os consumidores minimizem a percepção de risco.

Também é interessante ver os etailers líderes a abraçarem o estabelecimento tradicional, como a Amazon que acabou de abrir a primeira livraria na Vila Universitária de Seattle.

Para receber a newsletter da Markedu, que inclui alertas para eventos, clique aqui

Quais são os maiores desafios que o marketing de retalho enfrenta em Portugal?

Portugal tem uma tradição forte na adopção de novas tecnologias, é conhecido como um teste tradicional e de pesquisa de mercado nos social media, mas infelizmente não é conduzido, nem abraçado, pelas grandes cadeias de retalho.

Isto vai continuar a acontecer pois Portugal tem um ecossistema muito forte quer nas redes de comunicação globais, quer nas PME que fornecem o software necessário, hardware e soluções de conteúdos.

Contudo, numa nota ligeiramente diferente, é interessante seguir as actuais mudanças no retalho, quer nas cidades ao longo do país, quer em áreas exclusivas como o Príncipe Real, onde os millennials e o boom turístico estão a conduzir as start up locais para inovar com arte, um pensamento ecológico e soluções individuais de design.

Onde é que posiciona os profissionais do marketing do retalho em Portugal por comparação a profissionais de outros países? O que é que os marketers portugueses podem fazer para melhorar a sua prestação?

Não tenho dúvida de que os serviços inovadores estão disponíveis, mesmo para escalar onde os fornecedores portugueses são líderes internacionais, sem serem muito recorridos a nível nacional, como é o caso da Solid Dogma, agência portuguesa globalmente conhecida, ou da liderança de soluções de mobile marketing na América do Sul da Ydigital Media.

Portugal tem liderado nos serviços de marketing e serviços tecnológicos, mas os retalhistas portugueses têm sido demasiado cautelosos a abraçar a inovação, quer em software, quer em hardware, o que é necessário para escalar as eficiências e também para gerir o network a nível internacional.

Gostou deste artigo? Se tiver alguma sugestão ou comentário, utilize a ferramenta de comentários desta página. Caso ainda não seja subscritor da newsletter da Markedu, pode subscrevê-la aqui.

Consulte a lista dos próximos eventos realizados pela Markedu e veja se algum dos nossos webinars, workshops ou masterclasses aborda este tema

Partilhe o artigo com os seus amigos e colegas nas redes sociais

By | 2017-11-29T12:53:36+00:00 Fevereiro 2nd, 2016|Entrevistas com especialistas de marketing e branding|

About the Author:

Como jornalista especializou-se em TI e Gestão, tendo escrito em diversas publicações desde o ano 2000. Foi correspondente do JN e da TSF em Paris.

Leave A Comment